https://www.bensculturais.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/959143Cabecalho10.jpglink
https://www.bensculturais.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/937150Cabecalho1.jpglink
https://www.bensculturais.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/501694Cabecalho12.jpglink

INVENIRE: Revista de Bens Culturais da Igreja

Nº 13 já disponível Investigação, Obras em destaque, Portfolio, Perfil, Projectos, Recensões, Livros

Inventário Online

Motor de busca para pesquisa conjunta dos inventários de Bens Culturais da Igreja disponíveis online, com sistema In Web.

Portal Cesareia

CESAREIA: conheça o portal e catálogo colectivo das bibliotecas eclesiais portuguesas, informação sobre as bibliotecas aderentes, horários, condições de acesso e notícias.   .

Caminhos de Santiago

capa caminhos santiagoCAMINHOS DE SANTIAGO
por Paulo Almeida Fernandes

 

São diversas e surpreendentes as faces do apóstolo Tiago em Portugal. A devoção materializada nas várias regiões é feita de diversidades, permanências, mutações, memoráveis realizações artísticas e não menos notáveis registos da passagem do tempo no quotidiano das comunidades.
Compreensivelmente, a dimensão peregrina é predominante e deixou marcas não apenas nas igrejas e mosteiros, mas também nos caminhos, nas pontes, nas festividades, em lendas, memórias fúnebres, capítulos de património imaterial e, mais recentemente, na escultura pública de génese autárquica ou paroquial.
Santiago não foi apenas o apóstolo, o peregrino ou o guerreiro. Foi também o patrono de um sem número de festividades, o denominador comum de muitas feiras que ainda hoje se mantêm, a razão de muitos hospitais e albergarias, a explicação para a existência de outros santos tutelares dos territórios e das gentes, o homem e a lenda reconfigurados pelos séculos até ao momento de os desvendarmos nesta brilhante era do conhecimento.

 

Caminhos de Santiago. Lisboa, Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja / Turismo de Portugal, 2014. 225 p. il.; 21 cm. 

Disponível na Loja Online do SNBCI

 

  

 

Paulo Almeida Fernandes nasceu em Lisboa, em 1974. Concluiu a licenciatura em História, variante de História da Arte, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1997, instituição onde defendeu a sua Dissertação de Mestrado, em 2002, com o título A igreja pré-românica de São Pedro de Lourosa. Prepara doutoramento em História da Arte, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, dedicada à expansão asturiano-leonesa pelo actual centro de Portugal (sécs. VIII-X) e é coordenador da área de Cultura da Câmara Municipal de Mafra. É membro integrado do Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património (Universidade de Coimbra) desde 2009, colaborador do Instituto de Estudos Medievais (Universidade Nova de Lisboa) e foi Vice-Presidente da Associação Portuguesa de Historiadores da Arte entre 2009 e 2011.

logo caminhos fe fundo br

 

ÍNDICE

Caminhos da palavra, da devoção e da guerra

Iacobvs

    O filho do trovão

   A barca de pedra

   A invenção de um túmulo

A longa viagem de uma iconografia

Peregrinatio

   Assistência nos caminhos de peregrinação

   Os caminhos de Santiago

O culto e os lugares

No coração da devoção ao Apóstolo

   O culto a Santiago no Litoral Norte

   O culto a Santiago no Interior Norte

Difíceis e inesperados os caminhos para Santiago

   A terra áspera

   As cidades e as serras

Entre o visível e o invisível

   O culto a Santiago no Oeste

   Das lezírias aos campos do Mondego

Terras de um apóstolo guerreiro

   Um Alentejo com vista para o mar

   Planícies do sol e da lua

Sabia que...

Cronologia

Glossário

Bibliografia 

 

© Copyright 2012, Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja. Todos os direitos reservados