https://www.bensculturais.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/959143Cabecalho10.jpglink
https://www.bensculturais.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/937150Cabecalho1.jpglink
https://www.bensculturais.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/501694Cabecalho12.jpglink

INVENIRE: Revista de Bens Culturais da Igreja

Nº 13 já disponível Investigação, Obras em destaque, Portfolio, Perfil, Projectos, Recensões, Livros

Inventário Online

Motor de busca para pesquisa conjunta dos inventários de Bens Culturais da Igreja disponíveis online, com sistema In Web.

Portal Cesareia

CESAREIA: conheça o portal e catálogo colectivo das bibliotecas eclesiais portuguesas, informação sobre as bibliotecas aderentes, horários, condições de acesso e notícias.   .

Vamos (Re)Ver a Arte Cristã

reverartecrista noticiaLisboa, 6 de Maio de 2016: Iniciativa do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja junta duas centenas de participantes na Igreja da Madre de Deus.

Numa iniciativa que pretende valorizar e fomentar uma das mais fascinantes valências do património religioso do país, o Secretariado Nacional Bens Culturais da Igreja (SNBCI) promoveu ontem, na igreja da Madre de Deus, em Lisboa, a primeira edição da iniciativa (Re)Ver a Arte Cristã. Com o objetivo de proporcionar visitas ao património, procura dar a conhecer, não só as informações artísticas das obras expostas nos espaços, como também a sua mensagem catequética e a importância das mesmas para a Arte e a Religião.

Cerca de 200 pessoas aceitaram o desafio de conhecerem um pouco melhor a igreja da Madre de Deus, integrada no Museu Nacional do Azulejo. A visita guiada esteve a cargo dos historiadores Alexandre Nobre Pais, que incidiu na azulejaria da Igreja, Nuno Saldanha, que descodificou as mensagens nos vários quadros da vida da Virgem Maria, S. Francisco de Assis e Santa Clara de Assis, e Sílvia Ferreira, que orientou os visitantes pela história da talha dourada que predomina no espaço da igreja do antigo convento, de origens quinhentistas, marcada por um rico e diversificado programa artístico.

A ocasião foi ainda aproveitada para o lançamento da obra Estudos de Iconografia Cristã, da autoria de D. Carlos Azevedo, delegado do Pontifício Conselho para a Cultura, com apresentação a cargo de António Filipe Pimentel, director do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) e autor do prefácio da obra.

Editado pela Fundação Manuel Leão - cujo presidente afirmou, numa mensagem que fez ler na apresentação, ser "uma nova pedra para dar expressão ao edifício renovado da historiografia artística portuguesa" - junta estudos que o bispo português realizou ao longo dos últimos 20 anos, agora reunidos e homogeneizados "com uma avaliação crítica e uma coerência que fazem deste livro um exemplo para os trabalhos das áreas científicas", conforme explicou António Pimentel, durante a sua apresentação.

O director do MNAA ainda elogiou a figura deste "cientista completo, que conhece a história religiosa e a forma como ela deve ser lida e entendida ao longo da sua própria história". Falando ainda do autor, considerou-o uma "figura angular, que funde as duas formações, a de cientista e investigador e a de teólogo, fazendo com que a sua atracção pelo campo da história da arte tenha sido cultivada com o rigor da teologia".

D. Carlos Azevedo agradeceu a presença de tantos "amigos". Começando por dizer que a "compreensão do fenómeno artístico é sempre provisória, porque a realidade se esvai" com os vários acontecimentos da história que a vão alterando, o prelado disse ainda aos presentes que é um apaixonado pela "finalidade comunicativa e poéticas das imagens, fenómenos visuais vivos que operam na história". Rematou considerando que "se este livro for sopro de beleza nas tribulações do mundo, Deus seja louvado", o que originou um largo momento de aplausos.

Ricardo Perna

 Ver fotos 

 

© Copyright 2012, Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja. Todos os direitos reservados